Lime paintings in Treatises and Construction Technical Manuals in Portugal from 1880 to 1931 – An historical review

Authors

DOI:

https://doi.org/10.14568/cp2020043

Keywords:

Lime Painting, Building Heritage, History, Lime washers, Materials, Technique

Abstract

A review of the lime painting technique is made based on five Treatises and Construction Technical Manuals that were published in Portugal between 1880 and 1930 and were or became a reference in technical and professional education. The goal is to document the history of one of the most popular types of painting in Portuguese Building Heritage until about 1960, whose testimonies still remaining in historic centers should be studied for the purposes of registration and rehabilitation works. This survey enabled to ascertain details of the executants, of the materials and the know-how which are still little known today and to highlight the paradigm shift from what was once considered a type of coarse painting that only gave rudimentary and monotonous tones.

Downloads

Download data is not yet available.

References

[1] Aguiar, J., Cor e a Cidade Histórica: Estudos Cromáticos e Conservação do Património, FAUP Publicações, Porto (2005).

[2] Brito, A., ‘Estudo sobre a Indústria de Tintas e Vernizes’, separata do Boletim da Direcção Geral de Sistemas Industriais (1961).

[3] Leitão, L., Curso Elementar de Construções, Imprensa Nacional, Lisboa (1896).

[4] Telles, F., Pintura Simples. A decoração na Construção Civil, Tomo II, Typographia do Commércio, Lisboa (1898).

[5] Fleury, P., Novo Tratado Usual da Pintura de Edifícios e Decoração, H. Garnier Livreiro Editor, Paris-Rio de Janeiro (1903).

[6] Segurado, J., Acabamentos das Construções, Estuques, Pinturas, etc., 2ª edição, Bertrand, Lisboa (1923).

[7] Correia, C., Pinturas e Fingidos, Livraria Editora, Lisboa (1931).

[8] NP 42:1982, ‘Tintas e vernizes. Classificação’, Instituto Português da Qualidade, Lisboa (1982).

[9] EN 13300:2001, ‘Water-borne coatings materials and coating systems for interior walls and ceilings – Classification’, European Committee for Standardisation, Brussels (2001).

[10] EN 1062-1:2004, ‘Paints and varnishes. Coating materials and coating systems for exterior masonry and concrete – Part 1: Classification’, European Committee for Standardisation, Brussels (2004).

[11] Cohen, D. X., Bases para orçamentos, seguidas d’ uma serie de preços, muito completa, dos jornaes e materiaes em Lisboa, de um caderno geral de encargos, e de differentes posturas municipas, decretos e portarias sobre construcções e empreitadas, Typographia de Gutierres, Lisboa (1880).

[12] Cohen, D. X., Bases para orçamentos seguidas d’ uma serie de preços, muito completa, dos jornaes e materiaes em Lisboa, de um caderno geral de encargos, e de differentes posturas municipais, decretos e portarias sobre construcções e empreitadas, José António Rodrigues Editor, Livraria Nacional e Estrangeira, Lisboa (1896).

[13] Cohen, D. X., Bases para orçamentos. Seguidas de alguns modelos de cadernos de encargos, do regulamento italiano para as construções de sidero-cimento, do regulamento francês para os projectos e provas das armações das coberturas dos edifícios e de diversas tabelas de pesos específicos e baridades, 3ª ed., J. Rodrigues & Cª. Editores, Lisboa (1913).

[14] Calisto, M., ‘A caiação tradicional no distrito de Santarém: testemunhos contemporâneos’, dissertação de mestrado, Universidade de Évora, Évora (1997), http://hdl.handle.net/10174/15423

[15] Mourato, H., ‘Salvaguarda da imagem urbana de natureza histórica de Évora: a praça do Geraldo’, Dissertação de mestrado, Universidade de Évora, Évora (1996), http://hdl.handle.net/10174/15238.

[16] Gonçalves, T., ‘Utilização de rebocos e pinturas de cal na reabilitação de um monumento’, Pedra & Cal 9 (2001) 10-12, http://www.gecorpa.pt/Upload/Revistas/Rev09_Pag10.pdf.

[17] Gil, M., ‘A conservação e restauro da pintura mural nas fachadas alentejanas: estudo científico dos materiais e tecnologias antigas da cor’, tese de doutoramento, Universidade Nova de Lisboa, Monte da Caparica (2009), http://hdl.handle.net/10362/50252.

[18] Veiga, M.; Carvalho, F., ‘Abordagem à renovação de revestimentos com base em cal: requisitos, critérios de selecção e casos de estudos’, in Seminário Cor e Conservação de Superfícies Arquitectónicas, Laboratório Nacional de Engenharia Civil, Lisboa (1999).

[19] Veiga, M.; Aguiar, J.; Silva, A.; Carvalho, F., Conservação e Renovação de Revestimentos de Paredes de Edifícios Antigos, Edições do Laboratório Nacional de Engenharia Civil, Lisboa (2004).

[20] Gonçalves, T., ‘Rebocos, barramentos, pinturas de cal e outras pinturas para edifícios antigos’, in Seminário Cor e Conservação de Superfícies Arquitectónicas, Laboratório Nacional de Engenharia Civil, Lisboa (1999).

[21] Vale, C., ‘Bases para Orçamento de David Xavier Cohen. Contributo para o (re)conhecimento das formas de construção entre 1880 e 1930’, in Atas Construção 2018, Porto (2018) 1452-1460, https://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/117240.

[22] Serrão, V., ‘Renovar, repintar e retocar: estratégias do pintor-restaurador em Portugal desde o séc. XVI’, Conservar Património 3-4 (2006) 53-71, https://doi.org/10.14568/cp3-4_5.

[23] Gil, M.; Seruya, A.; Aguiar, J.; Candeias, A.; Frade, J.; Valdas, S.; Alves, P.; Ribeiro, I., ‘Caiações a cores no Alentejo (parte 1): Identificação dos pigmentos e análise estratigráfica (em 2004-2006)’, Conservar Património 10 (2009), 19-38, https://doi.org/10.14568/cp10_3.

[24] Delamare, F.; Guinaud, B., Les Materiaux de la Couleur, Editions Gallimard, Paris (1999).

[25] Eastaugh, N.; Walsh, V.; Caplin, T.; Siddal, R., The Pigment Compendium, A Dictionary of Historical Pigments, Elsevier Butterworth-Heinemann, London (2004).

[26] Triat, J.-M., Les Ocres, CNRS editions, Paris (2010).

[27] Gil, M.; Green, R.; Carvalho, M.; Seruya, A.; Queralt, I.; Candeias, A.; Mirão, J., ‘Rediscovering the palette of Alentejo (Southern Portugal) earth pigments: provenance establishment and characterization by LA-ICPMS and spectra-colorimetric analysis’, Applied Physics A 96(4) (2007) 997-1008, https://doi.org/10.1007/s00339-009-5134-1.

[28] Gil, M.; Carvalho, M.; Seruya, A.; Ribeiro, I.; Queralt, I.; Candeias, A.; Mirão, J., ‘Limewashing paintings in Alentejo urban heritage: pigment characterization and differentiation by WDXRF and XRF’, Applied Physics A 90 (2008) 49-54, https://doi.org/10.1007/s00339-007-4252-x.

[29] Bases para orçamentos’, Direcção Geral de Engenharia, Lisboa (1877).

[30] Tavares, M.; Gonçalves, T., ‘Estudo experimental de caiações para paramentos exteriores de edifícios antigos’, relatório LNEC 126/99 NCCT, Laboratório Nacional de Engenharia Civil, Lisboa (1999).

[31] Ribeiro, A.; Eusébio, I., ‘As tintas inorgânicas: tintas de cal e de silicatos’, in Cadernos Edifícios 2, Publicações LNEC, Lisboa (2002) 117-139.

[32] ‘Materiais e técnicas tradicionais: rebocos e tintas a cal, tipos e utilizações: alguns casos de estudo’, Direcção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais, (s.d).

[33] ‘Guia de Reabilitação e Construção. Cidade de Loulé’, ed. Câmara Municipal de Loulé e FAUTL (2007).

[34] Aguiar, J., ‘A salvaguarda de revestimentos arquitectónicos e o problema da sua “apresentação” (Parte 2)’, Pedra & Cal 10 (2001) 28-30, http://www.gecorpa.pt/Upload/Revistas/Rev10_Pag28.pdf.

[35] Aguiar, J. ‘A salvaguarda de revestimentos arquitectónicos e o problema da sua “apresentação” (Parte 1)’, Pedra & Cal 9 (2001) 21-28, http://www.gecorpa.pt/Upload/Revistas/Rev09_Pag21.pdf.

[36] Gil, M.; Aguiar, J.; Seruya, A.; Veiga, R.; Carvalho, L.; Vargas, H.; Mirão, J.; Candeias, A., ‘Colour essays: an inside look into Alentejo tradicional limewash paintings and colored lime mortars’, Colour Research and Application 36(1) (2011) 61-71, https://doi.org/10.1002/col.20584.

[37] Aguiar, J.; Tavares, M.; Mendonça, I., ‘Fingidos de madeira e de pedra: Breve historial, técnicas de execução, de restauro e de conservação’, Manual do Formando, CENFIC (1998).

[38] Alua, P., ‘Optimização da opacidade de tintas aquosas’. dissertação de mestrado, Instituto Superior Técnico, Lisboa (2012).

Published

2021-06-23

How to Cite

Gil, M. (2021). Lime paintings in Treatises and Construction Technical Manuals in Portugal from 1880 to 1931 – An historical review. Conservar Património. https://doi.org/10.14568/cp2020043

Issue

Section

In press